quinta-feira, 17 de abril de 2014

JUDAS ISCARIOTES versus SIMÃO PEDRO e a ORAÇÃO DE JESUS...





Simão, Simão, eis que satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo!  
Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça;
Tu, pois, quando vos converteres, fortalece os teus irmãos.

Ele, porém, respondeu:
Senhor, estou pronto a ir contigo, tanto para a prisão como para a morte.

Mas Jesus lhe disse:
Afirmo-te, Pedro, que, hoje, três vezes negarás que me conheces, antes que o galo cante.
Lucas  22.  31 - 34


ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE JUDAS ISCARIOTES:

Judas ao contrário de Pedro, não valorizava
 as palavras de Jesus
.
Judas convivia com Cristo, mas o seu senhor era mesmo o dinheiro; portanto, 
ninguém pode amar e servir a dois senhores; 
assim também, Judas não o pôde.

Os apóstolos de Cristo ainda não eram convertidos, porém ouviam as palavras de vida eterna não somente com as mentes, mas as guardavam em seus corações (espíritos) e também contemplavam os milagres que Jesus operava na presença deles.

Certamente Judas só ouvia com os ouvidos carnais (mente) e não guardava no seu coração as palavras de vida eterna, as quais poderiam produzir fé em seu ser. 
Ao invés de contemplar os milagres do Senhor Jesus, ele cobiçava as doações feitas ao ministério terreno do mestre,  porquanto roubava parte das ofertas que ficavam sob a sua administração, pois ele era tesoureiro da obra de Cristo.

Provavelmente Judas ao perceber que a prisão de Jesus seria inevitável e supostamente o fim daquele ministério, planejou uma forma de obter seu último lucro. O que Judas jamais imaginaria, é que:  
"as portas do  inferno não podem prevalecer contra a Igreja de Cristo"
(Mt  16. 18b).

O mal que existia em Judas revelou-se gradualmente, até que 
"satanás entrou nele"
( João 13.  27) 
e ele traiu Jesus. 
(João 18. 3).

O amor de Judas pelo dinheiro era maior do que tudo, pois ele não hesitou em entregar Jesus as  autoridades para ser preso, pela recompensa de trinta moedas de prata.



ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE PEDRO:

Simão Pedro: homem intrépido,
mas de pequena fé.
Simão ainda não era convertido, assim como os demais apóstolos.
Tinha algumas características marcantes em sua personalidade.
Era muito emotivo, presunçoso, mas transparente.
Simão Pedro desconhecia a si mesmo, e jamais imaginou que pudesse negar o seu Mestre.

Creio que o motivo do Senhor Jesus orar por Pedro, foi para que a sua fé não desfalecesse ao ponto dele querer  suicidar-se,  motivado pela vergonha e tristeza de haver negado o seu Senhor.



A pequena fé de Simão adquirida durante o ministério terreno de Jesus, se deu através dos  ensinamentos do Mestre e também na contemplação das  maravilhas operadas pelo Messias.  


A oração intercessória de Jesus foi de suma importância para que a fé de Pedro não desfalecesse, após ele mesmo  ter concretizado o seu pecado e constatado o mesmo
 pela lembrança das palavras do Mestre, que disse: 
"Antes que o galo cante, tu me negaras por três vezes".    

Judas ao contrário de Pedro, não valorizou as palavras de Jesus, nem tampouco seus milagres, porquanto não alimentou  seu espírito humano durante  caminhada com Cristo; e, 
assim como Pedro, ele pudesse  também acrescentar um mínimo de fé em seu coração; 
para que com isso, alcançasse arrependimento e não remorso, ou seja, raiva de si mesmo. 
Como Judas Iscariotes não cultivou uma estrutura espiritual para levá-lo ao arrependimento, 
ele decidiu-se  pelo suicídio e consequentemente pela perdição eterna.


CONCLUSÃO:

Não creio que Judas tenha sido destinado a perdição, mas sim que ele tenha feito uso do seu livre arbítrio para alimentar a cobiça de seu coração, ao invés de encher-se das palavras de vida eterna.

O Senhor Jesus não precisaria ser traído para nos substituir na cruz, bastava somente morrer pelos nossos pecados. Todavia, Deus em Sua onisciência sabia que um dos doze trairia o Seu Filho; tornando-se com este ato, filho da perdição.

Portanto, ninguém é destinado a perdição nem a salvação, cabendo a cada um de nós a responsabilidade de nossas escolhas e a humildade de reconhecer que somos falhos e carentes da misericórdia de Deus e do amor de Jesus Cristo, Senhor e Salvador nosso!


"NINGUÉM TEM MAIOR AMOR DO QUE ESTE: 
DE DAR ALGUÉM A PRÓPRIA VIDA EM FAVOR DE SEUS AMIGOS."
JOÃO 15. 13


Paz  seja  com  todos,
JC de Araújo Jorge



segunda-feira, 14 de abril de 2014

ARREBATAMENTO: Ainda não é o fim e ocorrerá antes que o Evangelho seja pregado a toda criatura...



Permita-me expressar minha opinião sobre o grande evento que está próximo de acontecer.
Entretanto, muitos cristãos tem aprendido de forma equivocada em suas igrejas que,  o arrebatamento da Igreja só poderá ocorrer quando o Evangelho for pregado à toda criatura; e por discordar de tal afirmativa, passo a fazer uma breve descrição sobre os principais acontecimentos do Apocalipse.

ETAPAS DO FIM


I. Arrebatamento da metade da Igreja (prudentes) juntamente com o Espírito Santo que não estará mais na Terra durante o período da grande tribulação. Os cristãos arrebatados com seus corpos glorificado irão ao encontro do Noivo nas nuvens para receber galardões, segundo obras verdadeiramente evangelísticas.

II. Retorno de Cristo com a Igreja glorificada para salvar os remanescentes judeus que se arrependeram de ter rejeitado o Messias, os quais clamarão pelo Seu socorro no final da grande tribulação.

III. Prisão do falso profeta e do anticristo para estabelecer o governo milenar de Cristo na Terra, juntamente com a Igreja glorificada.

IV. Os judeus de corpos não glorificados pregarão a todas as nações, as quais pela ausência do mal, ou seja, pela prisão definitiva do anticristo juntamente com o falso profeta e do próprio satanás (o dragão) por mil anos, fará com que todos os moradores da terra aceitem de bom grado o Evangelho do Reino.

 V. Com o fim do Milênio, satanás será solto por um pequeno período de tempo. E isso, para provar a conversão da totalidade dos povos que serão evangelizados pelos judeus remanescentes de Israel; posto que as referidas conversões ocorrerão pela ausência do mal e não pela fé.

VI. Os que passarem para o lado de satanás, farão guerra contra Cristo na grande batalha do Armagedom e serão todos lançados no lago de fogo, inclusive os que não estão escritos no Livro da Vida e do Cordeiro.

VII. Por fim, todos os salvos com corpos glorificados não necessitarão mais da Terra, porquanto a mesma será destruída e habitaremos para sempre na Jerusalém Celestial.


CONCLUSÃO

O reinado do anticristo terá 3 anos e meio de falsa paz que, segundo entendimento bíblico do Livro do Apocalipse, o anticristo implantará um sinal na mão direita ou na fronte; marca esta (666),  indispensável para que todos possam fazer parte dos sistemas: trabalhista, financeiro, político/religioso e todo tipo de compras e vendas comerciais.
  

Acredito que o anticristo estabelecerá um trono em Jerusalém,  para ser reverenciado e adorado pelo judeus, como se fosse o próprio Cristo. O abominável da desolação, no lugar onde não deveria estar, descrita no livro do profeta  Daniel 12. 11.
  As pragas descritas no livro do Apocalipse terão início no segundo período dos 7 anos, ou seja, nos 3 anos e meio restantes, quando então o anticristo juntamente com o falso profeta será desmascarado pela nação de Israel, a qual não lhe dará mais adoração como se fosse o Cristo, posto que ele não poderá combater os flagelos do Apocalipse profetizado pelas duas testemunhas. E isso, fará com que Israel sofra por parte do anticristo a grande tribulação propriamente dita, proferida pelo próprio Senhor Jesus e registrado no capítulo 24,  nos versículos de  15  de  ao  31  do Evangelho de  Mateus. 
"Quando, pois, virdes o abominável da desolação de que falou o profeta Daniel,
no lugar santo (quem lê entenda)..." 

Sabendo-se que, só os remanescentes que se arrependerem  de ter rejeitado o verdadeiro Cristo pela pregação das 2 TESTEMUNHAS e que clamarem por socorro serão salvos ao completar os 7 anos de angústia. O que culminará com a descida de Cristo com Sua Igreja glorificada, O qual dará ordem ao Arcanjo para lançar vivos e de forma definitiva, o falso profeta e o anticristo no lago de fogo, como também prenderá satanás por mil anos, quando então Cristo iniciará Seu governo milenar na Terra. Período este em que os judeus (de carne e osso) remanescente da grande tribulação, terão a missão de pregar o Evangelho do Reino a toda criatura, porquanto a  Igreja arrebatada e glorificada,  terá o privilégio de reinar com Cristo no milênio.

Ao término do governo milenar satanás será solto por um breve período de tempo, quando se provará se as conversões ocorridas no milênio foram por fé ou pela ausência do mal.
Muitos serão seduzidos por satanás e  arregimentado para guerrear contra o Cristo na batalha do Armagedom. E, após a vitória total do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores, haverá o juízo final, como também passará o céu e a terra (destruição das coisas materiais) e finalmente reinaremos eternamente com Cristo na Jerusalém Celestial.

Oremos e vigiemos, pois o arrebatamento da Igreja poderá ocorrer a qualquer momento. 
Portanto, esse grande evento, não está atrelado a pregação do Evangelho à toda criatura, a qual só ocorrerá no final do milênio, conforme exposição acima.


Paz Seja Com Todos,
JC de Araújo Jorge

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...